domingo, maio 30, 2010

o triste apoio a alegre

Eu já não fico espantado com José Sócrates. Bastou vê-lo na Madeira, naquele diálogo anfractuoso com Alberto João Jardim, para ter a certeza que o homem não merece, de facto, o governo do país. E é por isso que ele vai perder categoricamente as eleições. Estou mesmo em crer que Sócrates representa aquilo que de pior tem a política: o cinismo, a mentira e a falsidade.
Como é possível que ele se transfigure num apoiante fervoroso de Alegre? Sócrates pensa o contrário daquilo que diz. Neste sentido, ao afirmar que é seu desejo que o ex-deputado ganhe as eleições, o que ele realmente quer que aconteça é o oposto. O mesmo se aplica ao seu apoio convicto.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...