quarta-feira, maio 05, 2010

número de alunos por turma

Circula presentemente uma petição, já com perto de 10 mil signatários, a favor da redução do número de alunos por turma. É, a meu ver, um ponto de vista óbvio e justo. Qualquer professor do 2º, 3º ciclo ou secundário, com uma turma mediana, trabalha melhor (com um aproveitamento discente superior) se a turma não extravasar um número razoável de alunos, o qual pode ser balizado nas duas dezenas. Exigirão convenientemente alguns: estudos, por favor, apresentem-se os estudos. Fácil: perguntem a qualquer professor destes níveis de ensino e prontamente se esboça o início, o meio e o fim do estudo.

Pelo contrário, o secretário de estado da educação recusou já esse intento peticionário. Diz ele que não existe uma correlação entre o aproveitamento escolar e o número de alunos por turma. Estudos, por favor, sr. João Mata. Desoladamente, não os tem. Apresenta uns dados numéricos, secos, descontextualizados, sensaborões. Não divide os ciclos (o 1º ciclo não é igual ao 2º; este ao 3º; e ainda este ao secundário), relaciona banalidades ("uma ideia falsa ancorada no senso comum", sentenciou) e não respeita as idiossincrasias (as escolas não são todas iguais, as famílias também não...). Para além disso, entra em completo e triste desacordo consigo próprio, quando indica que o fenómeno do insucesso passa sobretudo pelos projectos educativos das escolas, pela qualidade do sistema, pela liderança da escola e gestão da escola. Entretanto, vai dizendo a estas mesmas escolas que redução do número de alunos por turma nem pensar…

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...