domingo, maio 16, 2010

o caso da professora que posou para a playboy

Em Mirandela, uma professora do 1º ciclo decidiu posar para a revista Playboy. Uma ofendida vereadora deslocalizou-a, abusivamente, para um serviço de secretariado.
O que todo este caso revela, para além duma pacovice latente, é a profunda arbitrariedade que poderá constituir aquilo que, aparentemente, se encontra há muito desenhado do ponto de vista da estruturação dos concursos de professores, ao alargar para as autarquias e para as escolas esse valimento.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...