sábado, maio 29, 2010

novo rumo para o ps

O que Vasco Pulido Valente evoca hoje no Público já aqui foi defendido. De facto, o PS não pode, se quiser continuar no alçapão do poder, apresentar josé Sócrtes como candidato a primeiro-ministro nas próximas legislativas, sejam elas antecipadas ou ordinárias. Aliás, não vinha mal ao mundo se Sócrates apresentasse a sua demissão e Cavaco aceitasse um primeiro-ministro socialista. Isso é que era um verdadeiro passo patriótico de toda esta gente.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...