terça-feira, maio 11, 2010

portugal é dos mais católicos países da UE

Surpreendem-me os números do último Inquérito Social Europeu, realizado em 2008: apenas 12, 4% dos portugueses não pertencem a qualquer religião; 84% de católicos; destes, 32% vai à missa pelo menos uma vez por semana; ao invés, 52% raramente ou mesmo nunca põe lá os pés.
O que me apraz reflectir de imediato é esta forma de reconciliação espiritual, a qual pode ser equacionada do seguinte modo: sou católico porque sim (ou porque fui educado assim), mas isso de o ser na prática (ecuménica, por exemplo) não me cativa tanto. Somos do tipo mais reflexivos, portanto.
Eu, que sou agnóstico, creio não ser esta a melhor maneira de pertencer a qualquer religião. Esta faz-se, na sua essência ritualista, de participação. Espiritual, é certo, mas também física.

1 comentário:

Anónimo disse...

O que me surpreende, à luz dos conhecimentos actuais (que já não são nada maus) e do relato de tantas catástrofes provocadas pelos crentes em nome dos seus deuses, é existirem ainda (sublinho ainda, porque acredito que daqui a 100 anos, felizmente, serão erradicados) tantos religiosos ou mesmo agnósticos. Que Deus? Que Deuses? O que é isso?

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...