quarta-feira, maio 12, 2010

a imbecilidade jornalística

- Quando acendeu ali a sua vela o que é que pensou? - questiona modelarmente o jornalista, apontando o microfone inquiridor. A pobre da mulher respondeu como pôde: o filho, o marido, a doença...
Entusiasmado, remeteu em direcção a outra mulher:
- E a senhora? O que é que pensou?...

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...