terça-feira, abril 19, 2011

os outsiders

O Bloco de Esquerda e o PCP decidiram ficar de fora dos encontros que os agentes (não infiltrados) do FMI estão a desenvolver pelas várias forças políticas e instituições (bancos, sindicatos...). A razão peca pela previsibilidade patológica: são contra. Numa altura destas, é claramente um erro de político de palmatória. Não entendo como é que esta gente vem depois apontar o dedo aos abstencionistas nas (próximas?) eleições legislativas.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...