terça-feira, abril 26, 2011

foleiro, by josé lello

Acabei agorinha de ouvir a justificação de José Lello sobre o epíteto que colou a Cavaco Silva no seu facebook. Diz ele que aquilo era privado e que, por engano, foi parar ao público. Diz ele que para um camarada de partido, não tem problema neste tipo de linguagem e que, se fosse para ser publicado optaria por verter este qualificativo para a linguagem "parlamentês", a qual resultaria mais ou menos nisto: "o presidente da República não tem abrangência..." etc.
É bom termos alguém que nos traduza o "parlamentês"...

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...