quarta-feira, maio 27, 2009

futebol falido

Confesso que sigo pouco o fenómeno futebolístico. Entrego-me, essencialmente, aos resultados. Assim, quando me aparecem à frente notícias em que, por exemplo, Soares Franco (e tive que ir ver quem era Soares Franco, ou melhor, eu sabia que era presidente, mas não tinha a certeza se era o actual) afirma que o Sporting está em falência técnica (Público de hoje) tenho de admitir o seguinte: o futebol é a modalidade empresarial mais acrobata (em relação às contas) que existe entre nós. Li a entrevista. E o modo como Soares Franco aborda os milhões de euros de passivo (230 milhões em dívida bancária é o que o clube de Alvalade desfruta) é, de facto, estonteante. Diz o ainda presidente do Sporting que o clube chegou a perder 31 milhões de euros por ano, mas que agora já não é assim, pois "esta situação reequilibrou-se". Convém sublinhar que o reequilibrar-se, para ele, quer dizer, alucinadamente, o seguinte: "no ano passado, perdeu dez milhões, no anterior tinha ganho seis e antes terá perdido outros dez milhões". Penso que não será caso único em Portugal. E com este cenário, temo que qualquer dia, desaponte um BPN futebolístico. Já os há, na verdade. Mas são pequeninos.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...