quinta-feira, março 17, 2011

ricardo rodrigues

Ricardo Rodrigues é um dos vice-presidentes do grupo parlamentar do PS. É, digamos, uma personagem que nasceu, ou melhor, que se desenvolveu durante o consulado Sócrates. Discorre muitas vezes sobre ética e justiça. A mim faz-me simplesmente impressão que um deputado que um dia gamou, sorrateiro, um gravador a uns jornalistas que o entrevistavam, ainda permaneça como uma das vozes impolutas do Partido Socialista. Hoje, por exemplo, irá pedir esclarecimentos ao Procurador-Geral da República sobre a veracidade ou não das suspeitas que recaem sobre Paulo Portas no estranho negócio dos submarinos. Está no seu direito, naturalmente, nem é isso que está em causa. Mas eu vejo sempre aquela mãozinha larápia...

1 comentário:

Bmonteiro disse...

Estava eu ontem, no Montepio em Lisboa/Baixa, numa conferencia do CM alusiva à iniciativa da petição sobre enriquecimento ilícito.
Um amigo ao lado,sobre algo que dizia um orador, lembrou-me o nome deste deputado do Regime.
"O mãos leves"? reagia eu.
Uma vergonha.
Com esta gente, não havia o regime de apodrecer.

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...