sábado, março 12, 2011

apostar forte

A recente promulgação do chamado PEC 4 sem aviso prévio ao presidente e as posteriores comunicações do primeiro-ministro revelam um Sócrates a apostar forte e decisivo. Neste momento, com os juros nos 8%, com as tradicionais justificações do mercado a encimarem toda e qualquer ação preventiva, o que José Sócrates ardentemente deseja é ser demitido por Cavaco Silva. Por duas simples razões. A primeira é que Passos Coelho se tem revelado demasiado insonso, ao ponto de ter dito que com maioria ou sem ela, chamará Portas para o Governo (para primeiro-ministro?!...). Depois, as sondagens não revelam um PSD credível (6% para o PS não é definitivamente confortável). Por último, Cavaco poderia arrasar-se com eleições antecipadas goradas.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...