segunda-feira, junho 08, 2009

portugal e o trunfo barroso

Cavaco Silva afirmou hoje que o mais importante neste momento para Portugal é a recondução de Durão Barroso como presidente da Comissão Europeia. As suas palavras roçaram mesmo o exagero: "Não consigo imaginar algo mais importante para os superiores interesses de Portugal do que a escolha de um português para presidente da Comissão Europeia", realçando que só quem não compreende o funcionamento da Comissão é que não acha pertinente para o país ter um português à frente desse órgão. Esqueceu-se, todavia, de explanar quais os benefícios que Barroso, que abdicou descaradamente da chefia do governo português a meio do seu mandato, trouxe para Portugal. Mas, por favor, seria bom que não usasse aquele estafado e burlesco argumento da imagem do país. Aplicando as palavras do presidente, só quem não compreende a construção da Europa é que pode regozijar-se de tão acessório facto, assim como a saudação que fez aos "portugueses que irão representar o nosso país no Parlamento Europeu". É que os deputados eleitos não vão representar o país. Representam, acima de tudo, o grupo parlamentar no qual estão inseridos.

(publicado no jornal Público, em 11/06/2009)

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...