quarta-feira, junho 10, 2009

mau jornalismo

Não quero fazer de Pacheco Pereira com o seu prolongado "situacionismo", mas o que eu vi, hoje, no telejornal da SIC alberga um incontornável qualificativo: mau jornalismo. Começa tudo com a anunciada entrevista a Dias Loureiro, a pretexto da homenagem que o município de Aguiar da Beira - terra natal do ex-administrador do BPN, que foi também presidente da Assembleia Municipal - lhe prestou. A dada altura, Loureiro, respondendo à pergunta da jornalista sobre qual a importância da terra natal na sua vida, afirmou que aprendeu mais na sua terra, com as suas gentes, os seus valores como a lealdade, a verdade, a honradez, o não dizer mal de ninguém, do que nas viagens e nos livros que leu. É óbvio que em toda esta retórica Loureiro pensava mais no presente do que no passado. Mas a jornalista nunca poderia arrematar a entrevista como o fez: "a escolher palavras [Dias Loureiro] também não esteve nada mal". Definitivamente, estas senhoras e senhores jornalistas não sabem que a sua função, numa peça deste tipo (uma reportagem seguida de entrevista) não é o de estruturar a sua comunicação através deste tipo de tendência opinativa, ainda para mais quando ela é subliminarmente direccionada.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...