quarta-feira, junho 24, 2009

a humildade

Carlos Guerra, gestor do Instituto da Conservação da Natureza (ICN) quando José Sócrates presidia ao ministério do ambiente, colocou o seu lugar à disposição do ministro da agricultura, ministério que o empregava com o simpático cargo de gestor para o Plano de Desenvolvimento Rural (Proder). Anoto, em primeiro lugar, que esta gente saltita de gestão em gestão, acabando alguns, após este calvário, como presidente de uma outra coisa qualquer, já fora do universo governativo. O ministro da agricultura, um dos remodeláveis deste governo, aceitou, célere, o pedido de exoneração. O motivo foi o de Carlos Guerra ter sido constituído arguido no âmbito do caso Freeport. A segunda anotação que me proponho tem a ver com o tão proclamado registo de humildade. É que ninguém acreditará que esta atitude poderia ter sido possível antes das eleições europeias.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...