quinta-feira, dezembro 16, 2010

jardim 2

A questão em torno dos subsídios regionais açorianos em resposta aos cortes nacionais é mais de forma do que de conteúdo. Foi interessante verificar que, vendo César a aproveitar um pequeno apontamento televisivo continental, as semelhanças com Jardim são muitas. Em primeiro lugar, esta gente engorda muito. Depois, são os tiques. No Jardim da Madeira existe, todavia, a vantagem da patente. No dos Açores nota-se muito mais a anfratuosidade do discurso: um nos Açores e um outro no Continente. Alguns tolos comentadores já esboçaram voos nacionais para este. Seriam demasiados rasos.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...