quarta-feira, março 04, 2009

a petição do PP e as dívidas ao Estado

Se há exemplo de como não se deve comportar um partido que apoia maioritariamente qualquer governo, o PS, ao declarar o chumbo a uma petição proposta pelo CDS-PP, a qual obriga a publicitação das dívidas do Estado a particulares e a empresas, acaba de expor um verdadeiro paradigma comportamental, do ponto de vista ético-político. Basta reflectir no seguinte: teria o PS o mesmo pressuposto se estivesse na oposição (não vale a pena equacionar o contrário, isto é, se o CDS-PP enquanto partido do governo votaria favoravelmente uma proposta da oposição do mesmo teor)? É evidente que não. Aliás, todos os restantes partidos concordam com esta petição, a qual já conta com mais de cinco mil assinaturas. Convém referir que o PS é um partido político e não o governo. E faz mal - muito mal, mesmo - se se deixa aglutinar pelo canto da sereia da estrutura governativa.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...