domingo, fevereiro 15, 2009

stj

Afirmar que existem investigações criminais "que são aproveitadas politicamente" e que isso é até comum em muitos países (não fugindo, portanto, Portugal a essa estranha e imoral norma), sem, no entanto, concluir o seu raciocínio revela-se, no mínimo, pouco consentâneo com o cargo de Presidente do Supremo Tribunal de Justiça. Por mim, e já que estamos numa época de investigar os investigadores, estas declarações merecem um temperado e resoluto esquadrinhamento. Ao que parece, Pinto Monteiro anda a fazer escola.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...