quarta-feira, outubro 19, 2011

cavaco e o orçamento

O Presidente da República tem de se definir acerca do orçamento de Estado para o próximo ano: ele está contra o corte dos subsídios (há limites que provavelmente já se atingiram, diz ele), ou quer que todos os trabalhadores do país (públicos e privados) sejam abrangidos pela proposta orçamental? Uma coisa parece que se inicia: a embriaguez da maioria começa já a fazer efeito naquelas mentes. A declaração de Nuno Melo, hoje, ao remeter o Presidente para o seu assentozito em Belém, é, cristalinamente, exemplo disso.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...