segunda-feira, maio 16, 2011

posição confortável

Há palavras que matam, ou que ofendem, ou que simplesmente têm a força do riso (e da consequente ironia). (Eduardo Catroga anda agora pelo Brasil e faz bem manter-se por lá durante uns tempos.) Teixeira dos Santos, ao afirmar, hoje, em Bruxelas, à entrada para uma reunião de ministros das Finanças da União Europeia, que Portugal está numa posição confortável obedece a este princípio da sandice política. Não importa o contexto, desculpa demasiadamente invocada por estas personagens. O que o futuro ex-ministro das finanças disse é que Portugal está numa posição confortável face ao programa ambicioso, bastante abrangente e também ajustado oriundo da troika FMI-UE-BCE.
Confortável seria estarmos noutra, completamete divergente da situação atual. Isso sim seria vivermos confortavelmente enquanto país e enquanto cidadãos livres.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...