sexta-feira, maio 27, 2011

duas versões do memorando troikano

Parece-me uma história mal amanhada, esta das duas separadas versões do memorando assinado com a troika. Parece-me, simplesmente, mais um daqueles números chico-espertistas que José Sócrates, na sua ânsia de algo agarrar (nem que seja uma qualquer volatildade) nos tem, ao longo destes anos, presenteado. Reflete, tão-somente, uma maneira de estar na política.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...