sexta-feira, abril 05, 2013

o não assunto

Relvas demitiu-se. Por razões de força anímica, segundo próprio. Passos Coelho afirmara, em junho, que o caso Relvas era um não assunto. Crato falou à SIC. Salientou, basicamente, que não havia falado com o ex-ministro e que o relatório não tinha dois meses, como alguns jornais propagandeavam. Relvas, na sua comunicação, afirmou que foi uma decisão pensada e concertada há várias semanas com o chefe do governo. Coelho não referiu ninguém para o lugar do seu amigo Relvas. Várias semanas são, afinal, muito pouco tempo.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...