sexta-feira, abril 12, 2013

a remodelação pariu um gato

Não me surpreendeu a remodelação forçada do Governo que a saída inglória do ex-ministro Relvas impeliu. Passos Coelho não tem, decididamente, engenho nem arte para dar a volta à coisa.
Queria somente anotar o complexo académico desta gente. Sabemos que o sr. Gaspar é um técnico brilhante que navega nas melhores águas económicas da velha Europa. Respeitadíssimo "lá fora", pelos seus pares, não podíamos, pois, ter arranjado melhor arrais para a nossa desgovernada barca. O sr. António Borges, que agora anda adequadamente silencioso (não silenciado, decerto), vendeu-nos desse modo o quadro.
A entrada de Marques Guedes era esperada. um homem político para a pasta dos Assuntos Parlamentares. Quanto a Poiares Maduro (brevemente empossado ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional), que eu não conheço (eu e muita boa gente, mas não é isso que importa), iniciou já o PSD a narrativa panegírica, a decalque da outrora direcionada para o Sr. Gaspar: um académico brilhante, dos mais respeitados a nível mundial quanto a assuntos jurídicos, uma voz que se vai fazer ouvir em Bruxelas, vindo de uma Universidade estrangeira (tal como Álvaro, aliás). Neste propósito, foi Paulo Rangel que fez de António Borges.
Se a cátedra universitária emergisse como condição sine qua non para o exercício cabal de cargos governativos, estaríamos, pois, bem melhor. A começar, desde logo, pelo Presidente da República. E, já agora, outros estariam bem piores.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...