sexta-feira, janeiro 06, 2012

os sacrifícios não serão em vão

As ironias são, muitas vezes, lapidares. Hoje, mais uma vez, ouvimos um governante afirmar que 2012 será "um ano de viragem económica para o país", que é como quem diz, será o início do fim da crise. O governante em causa é o primeiro-ministro. Quase ao mesmo tempo, o Gabinete de Estatística Europeu revelou os seus dados relativamente ao desemprego na União Europeia. Somos o quarto país com índices mais elevados. Batemos um recorde, com 13,2% de desempregados. Posto isto, importa saber do que fala o primeiro-ministro. De pessoas não é, certamente.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...