sábado, janeiro 21, 2012

as 180 palavras de cavaco silva

O professor solicita aos alunos para que a composição não ultrapasse as 180 palavras. A maioria não chega a tão padronizado número. Outros, mais finos, ficam a dez ou mesmo quinze palavras desse desígnio, sabendo de antemão que o professor não as conta ao milímetro. Porém, há ainda os que, em vez de 180 palavras, enchem duas folhas de uma sofrível prosa, principalmente aquela que começa a ultrapassar a meia página, onde o limite das 180 palavras se inicia.
Cavaco Silva costuma pertencer ao primeiro grupo, dos certinhos, daqueles que ficam nas 150 ou 170 palavras. Não desilude, mas também não deslumbra. Ontem, mais distendido na prosa, o presidente da República decidiu ir mais além do seu enquadramento verbal. Espalhou-se por completo e nem precisou de duas páginas.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...