sexta-feira, maio 31, 2013

o psd profundíssimo

José Matos Correia, vetusto e "com muito orgulho" deputado do PSD, em remoque público contra Pacheco Pereira, apontou a este a porta de saída do partido. A sua premissa é uma: não pode estar contra o partido e ser do partido.
Não sei se Matos Correia consegue atingir o alcance das suas palavras. E também não sei se anda a dormir nestes dias que correm (também não alcanço se terá mais alguma atividade para além da de deputado orgulhoso, o que explicará, de certo modo, em caso afirmativo, o entorpecimento). Porém, sei que não é só Pacheco Pereira que se encontra "outsider" deste partido que foi fundado por Sá Carneiro numa linha verdadeiramente social-democrata. Neste sentido, seria mais ajustável inventar outro partido para que os Matos Correias possam continuar a chafurdar na arena da politiquice experimentalista.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...