domingo, maio 05, 2013

o contabilista

Miguel Sousa Tavares escreve, no Expresso do último sábado, que qualquer merceeiro seria capaz de realizar o que o sr. Gaspar anda há dois anos a fazer ao país, isto é, contas de somar e de subtrair. Eu não digo tanto. Sempre defendi que qualquer bom contabilista ficava mais barato que o sr. Gaspar e faria o mesmo. Mas estamos perante um homem novo: o homo sapiens burocraticus e é daqui que emergem os crânios que conduzem atualmente os destinos da Europa. Para nosso exclusivo mal. Nosso, infelizmente neste caso, bate certo com povo, que é uma palavra que estes senhores desconhecem. Os números acabam sempre por bater certo.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...