terça-feira, fevereiro 07, 2012

magistrados com fome

Cavaco Silva tem razão. Há limites para os sacrifícios dos portugueses, ele próprio incluído. Os parcos rendimentos do Presidente da República mal chegam para as despesas. Não anda só neste incomensurável trilho deficitário. Maria José Morgado, coordenadora do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, referiu hoje que existem magistrados a passar fome.
Retenho-me uns segundos nesta incompreensível asserção e depressa chego à conclusão de que se entranha na cabeça de muita gente - pessoas de determinados estratos sociais e profissionais -, de que existem portugueses de primeira e de segunda condição.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...