domingo, outubro 13, 2013

finalmente, um esclarecimento nas pensões de sobrevivência, seguindo a premissa das condições de recurso

Noventa e seis por cento dos recetores das pensões de sobrevivência não sofrerão quaisquer cortes, como o sr. vice-primeiro-ministro repetiu, orgulhoso, ladeado de dois quedos ministros. Reiterou igualmente a chamada cabala contra o Governo, uma cabala sem escrúpulos, a qual erigira completas inverdades sobre o nível dos descontos. Afinal, nada de alarmismos. Somente será progressivamente afetado o despiciente número de quatro por cento dos cidadãos que recebem - porque assim foi confiado - as referidas pensões. Posto isto, o que dizer? Afinal, não era preciso tanta azáfama em torno de tanta ninharia. A não ser que estejamos defronte mais um número de despistamento por parte de um tão imaginativo vice-primeiro-ministro.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...