quinta-feira, julho 04, 2013

ainda o discurso

Pois, ainda o discurso de Passos Coelho. Uma frase, uma apenas para nos deslumbrarmos com a pertinência ilocutória da coisa: "Não me demito, não me peçam para abandonar o meu país."
Pelo que julgo saber (até porque o ouvi e vi na solenidade televisiva), Passos Coelho sugeriu precisamente o abandono do país a muitos dos seus concidadãos. Por isso não entendo esta teimosia em permanecer na sua zona de conforto.

adenda: não resisto a mais uma tirada: "coligação que goza do apoio da maioria do povo" (para além de Coelho, só mesmo o Presidente da República pensará o mesmo).

adenda 2: acabo aqui: "o país está primeiro".

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...