segunda-feira, setembro 21, 2009

contradição cavaquista

Uma contradição tremenda: Cavaco não quer perturbar estes dias de campanha eleitoral, deixando "todo o espaço para os partidos políticos" e acaba por demitir o seu mais fiel e antigo assessor. Sem esperar uns meros dias.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...