domingo, setembro 23, 2012

as cigarras e a formiga

Miguel Macedo é uma formiga. Segundo o ministro da Administração Interna, há, em Portugal, muita gente que não faz nada, ou melhor, que vive à custa das ajudas do Estado. Talvez entusiasmado pelas recentes declarações de Mitt Romney, candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos, que foi apanhado, mais ou menos em off, a denegrir, descaradamente, cerca de metade da população do seu país - precisamente a que vota em Obama -, o sr. Miguel Macedo esqueceu-se talvez da sua própria real politik, quando, por exemplo, resguardando-se numa qualquer legalidade idiota, recebia cerca de 1400 euros por mês de subsídio de alojamento, apesar de possuir um apartamento seu na área de Lisboa, onde reside durante toda a semana. Sabemos depois que esta formiguinha renunciou a este apetitoso bolo mensal, por vontade pessoal, como fez questão de sublinhar.
São, pois, exemplos deste teor que nos fazem falta. Tudo em nome dum cenário "muito, muito difícil", com "constrangimentos de soberania financeira" evidentes (palavras suas). Mais um precioso contributo para a paz social.
Passos Coelho não faria melhor.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...