terça-feira, agosto 10, 2010

a culpa

É já tempo dos partidos tradicionalmente oposicionistas não sacudirem a água do capote quando abordam as várias incongruências do país. Por exemplo, justiça: a culpa é do PS e do PSD que estiveram com a respetiva pasta durante estes trinta e tal anos de regime democrático. Acontece que há uma instituição chamada Parlamento, outra Presidência da República e ainda uma outra (oculta, mas porventura a maior de todas) denominada sociedade civil, a qual - essa sim - tem a responsabilidade maior através do voto democrático e sistemático. Daí que convém perspetivarmos todos nós uma tendência de cariz mais autocrítico sem, no entanto, deixar de relevar a responsabilidade de quem se julga (mal, deficiente) iluminado. Por norma, não simpatizo nem costumo votar em homens providentes. Dão sempre mau resultado. Para providenciais, bastaram Cavaco e Sócrates e os selecionadores de futebol.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...