quinta-feira, julho 02, 2009

deixem o mercado funcionar livremente

Liguei a televisão e estava Judite de Sousa a entrevistar alguém que não conheço, mas que penso ser o representante do Banco Santander aqui neste jardim à beira mar plantado, se não mesmo da Península Ibérica. Ouvi a entrevistadora chamá-lo dr. Horta Osório. E ouvi também o seguinte, a respeito da transferência milionária de Cristiano Ronaldo para o Real Madrid, na qual o Banco Santander teve influência financeira: "deixem o mercado funcionar livremente..." Ora, sabemos que esta operação teve o mérito de originar um debate alargado na Europa (mas não o suficiente), não só sobre a oportunidade do negócio tendo em conta a crise em que vivemos, mas também sobre a eterna interrogação se é realmente este o mundo em que queremos viver. Neste sentido, responder como esse senhor do Santander respondeu, salientando ainda que Tiger Woods e outros ganham muito mais do que o Cristiano Ronaldo é representativo que para esta gente "crise" é uma palavra que entra por um ouvido e sai pelo outro. Bem rapidinho.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...