sexta-feira, agosto 24, 2012

o décimo segundo ministro

Como o décimo segundo jogador, o sr. António Borges joga nas bancadas. Esta evidência foi, aliás, deleitosamente calcorreada por si próprio na entrevista que hoje deu à TVI. Não tem nada a ver com estruturas governativas, não está na política, exprime simplesmente a sua opinião pessoal. Mas depois resvala. Exprime-se estranhamente na primeira pessoa do plural. E é aqui que vemos que o décimo segundo vale muito mais do que o segundo ou mesmo do que o primeiro. Se reconstruirmos a analogia futebolística, há muitos treinadores que se vão embora por causa das bancadas.
Devemos, no entanto, preocuparmo-nos com tudo isto. Mais do que uma orientação política, um pensamento, este Governo almeja a apresentação de resultados "custe o que custar". E isso é, óbvia e desgraçadamente, preocupante. Estamos, como sabemos, vendedores. O resto logo se verá.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...