sábado, janeiro 02, 2010

hipocrisia ocidental

Um homem, cidadão europeu, foi condenado à morte na República Popular da China, esse grandioso país que consegue uma miscelânea aparentemente impossível: misturar duas formas de governo historicamente irreconciliáveis: o comunismo e o capitalismo. Um país, dois sistemas, é o que dizem, orgulhosos. O crime do cidadão britânico foi tráfego de droga.
Se a chamada ordem internacional funcionasse e não vivêssemos num mundo feito de hipocrisias, a China (entre outros incontáveis países) não teria, simplesmente, lugar permanente em fóruns internacionais, em congressos disto e daquilo e nunca seria olhada como uma economia emergente, para fora das suas fronteiras. Tudo isto faz lembrar a recente crise capitalista: toda a gente sabe o que foi, como aconteceu, e até sabemos o remédio. Mas sempre é melhor virar o disco e tocar o mesmo.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...