quinta-feira, junho 06, 2013

cavaco silva, o antigrevista ativo

Cavaco Silva, desta vez, imiscuiu-se no combate político-partidário. E fê-lo a reboque das ideias apresentadas por Nuno Crato, o estafado e baralhado ministro da educação. As premissas identificadas por ambos prendem-se, essencialmente, com o superior interesse dos alunos, como se os milhares de professores não tivessem milhares de filhos em idade escolar, muitos deles com exame final agendado.
Mas têm razão no ponto "os superiores interesses dos alunos". Ao contrário do que se quer fazer crer - e a comunicação social tem dado uma ajudinha -, a luta dos professores é unívoca e desagua, inexoravelmente, na pretensão de uma escola de excelência, com sinais de progresso que possam conduzir os alunos portugueses a ombrear com os índices de aprendizagem dos países de referência. Aliás, esta evolução da escola pública portuguesa nos últimos anos tem sido uma realidade escondida pelo ministério de Crato, se tivermos em conta os derradeiros testes internacionais (relatórios TIMSS e PIRLS 2011, por exemplo) no âmbito das ciências, matemática e leitura.
No entanto, mais importante do que tudo o resto é arranjar uma compensação financeira advinda das inconstitucionalidades decretadas pelo Tribunal Constitucional. É, portanto, neste desígnio que reside, para o Governo, o "superior interesse dos alunos".

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...