domingo, maio 20, 2012

estranha República

Um dia, um importante deputado socialista, em trabalho na Assembleia da República, no meio de uma entrevista, levanta-se e surripia os gravadores dos jornalistas. As consequências deste tão nobre e elevado gesto foram uns louvores do presidente do grupo parlamentar do PS, Francisco Assis, dando conta de nada e um encaminhamento, passadas umas breves semanas, do deputado para diversas comissões, entre as quais - é preciso ser-se de ferro para não esboçar um sorriso - a comissão parlamentar de ética, cidadania e comunicação.
Miguel Relvas telefonou para o jornal Público com ameaças do género: não publiquem isto! Se o fizerem, promoverei um blackout junto do conselho de ministros para com o jornal! Para além disso, anunciarei na internet dados sobre a vida privada da jornalista!
Miguel Relvas é ministro da República e tutela a comunicação social; Ricardo Rodrigues continua como deputado. Nem um nem outro deveriam pertencer à Política.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...