quinta-feira, dezembro 06, 2012

o último sopro de oscar niemeyer

Morreu o arquiteto oscar Niemeyer, com quase 105 anos. Não vou falar de arquitetura porque não sei. Quero somente deixar aqui um retalho - uma frase, apenas - de uma entrevista concedida há cerca de dez anos a um jornalista português. Dizia então Niemeyer que a vida é para ser vivida a rir, chorando... não interessa. A vida passa rápido, a vida é um sopro.
Vem isto a propósito destas doidas teorias económicas que vigoram neste conturbado tempo a partir da Alemanha e zelosamente respeitadas pelo incauto governo português. Quantos sopros esta gente já aniquilou? Quantos amanhãs deixaram de cantar? Em nome do quê? De um futuro? De um porvir qualquer? Que eu saiba, são os gatos que têm sete vidas.

Sem comentários:

coisas

vamos pela estrada e sentimo-nos bem. lá fora, o vento sopra, a neve cai, voam duas aves perdidas. eu sei que tenho de chegar a algum lugar...

neste momento...